Boas práticas de segurança da informação na área da saúde e em laudos radiológicos

A tecnologia veio para facilitar a nossa vida em diversos sentidos e no campo da odontologia não é diferente. Atualmente, os dentistas podem contar com serviços de emissão de laudos a distância, por exemplo. Porém, alguns cuidados com a segurança da informação na área da saúde precisam ser tomados.

As clínicas odontológicas devem se cercar de cuidados para que as informações sigilosas dos pacientes estejam seguras, por exemplo. Para isso, existem algumas boas práticas a serem executadas.

Siga conosco e saiba mais sobre as boas práticas de segurança da informação na área da saúde e em laudos radiológicos!

Por que investir em segurança da informação na área da saúde?

Chamamos de segurança da informação um conjunto de regras e ações que precisam ser cumpridas pelas empresas e pessoas, para que dados e informações sejam protegidos no universo online.

A relevância de se investir em segurança da informação na área da saúde, portanto, se justifica para que os dados dos pacientes não sejam perdidos ou vazados para pessoas de fora da clínica.

 

Deve-se garantir cuidados para que os dados não sejam acessados por pessoas de má-fé, dentro da própria clínica, ou então de hackers que invadem computadores e redes de internet.

Quais são 8 as principais boas práticas de segurança da informação na telerradiologia?

Existem algumas boas práticas para garantir a segurança da informação na área da saúde, principalmente no que se refere à telerradiologia. Veja quais são as 8 principais delas!

1. Assinatura digital para laudos

Ao utilizar serviços de laudação de exames a distância, é preciso garantir que os laudos tenham uma assinatura digital. Trata-se de um certificado que dá valor legal aos documentos emitidos pela internet.

Para ter uma assinatura digital é preciso fazer uma solicitação para o Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, uma autarquia vinculada à Casa Civil da Presidência da República.

2. Criptografia

A criptografia funciona como uma camada extra de segurança em sites e softwares. Ela evita que informações sejam acessadas por terceiros, estando disponíveis apenas para autorizados.

Ao adquirir qualquer tipo de sistema para a sua clínica odontológica, convém verificar se ele conta com o recurso da criptografia.

3. Servidor em nuvem com boa segurança

Armazenar arquivos em nuvem é uma boa prática para as clínicas, pois, garante que todos os documentos sejam guardados e acessados facilmente.

Porém, também é preciso garantir que o servidor em nuvem tem uma boa segurança. Existem serviços de cloud computing gratuitos que são mais vulneráveis do que as opções pagas, por exemplo.

4. Softwares seguros

Assim como os servidores em nuvem, todos os softwares utilizados para enviar laudos de exames ou para fazer qualquer tipo de operação em sua clínica, precisam ser seguros.

Além da criptografia, existem outros itens que precisam ser avaliados, como o uso de senha para que as informações não fiquem disponíveis para qualquer pessoa que tenha acesso aos computadores.

5. Garantia de confidencialidade

As informações que constam no laudo de um exame radiológico, por exemplo, são de interesse apenas do profissional da saúde e de seu paciente. Expor esses dados para outras pessoas pode gerar constrangimentos e é por isso que a garantia de confidencialidade é essencial.

Se você não garantir a confidencialidade dos dados armazenados em sua clínica, além de perder pacientes, ainda poderá ter que enfrentar batalhas judiciais e indenizá-los por conta da exposição.

6. Adoção de uma política de segurança da informação

A sua clínica também precisa ter políticas claras de segurança da informação. Devem ser estabelecidas regras e condutas éticas, que precisam ser seguidas por todos os colaboradores da instituição.

É importante que essas informações estejam registradas, em uma espécie de manual de segurança da informação. Assim, sempre que houver dúvidas, esse documento poderá ser acessado.

7. Acompanhamento de tendências

Os recursos tecnológicos não param de evoluir e novidades surgem quase que diariamente nessa área. É por isso que você deve acompanhar as tendências em segurança da informação na área da saúde.

Desse modo, poderá ter sempre as tecnologias mais modernas em sua clínica e assim garantir a segurança da informação para todos.

8. Controle de acessos para colaboradores

Não são todos os colaboradores que podem ter acesso a dados sigilosos dos pacientes. Tratam-se de informações, que como já destacamos, só dizem respeito aos dentistas e as pessoas que estão fazendo tratamentos.

Uma secretária ou um auxiliar administrativo da clínica, portanto, não devem acesso a laudos de exames. Para que isso aconteça, não podem ser compartilhados logins e senhas em sistemas de envio e recebimento de laudos a distância, por exemplo.

Como garantir o cumprimento das boas práticas de segurança da informação?

Para garantir o cumprimento das boas práticas de segurança da informação em clínicas odontológicas, deve-se ter cuidados, principalmente, ao fechar parcerias.

Ao contratar uma empresa que faz a emissão de laudos a distância, por exemplo, deve-se verificar se ela cumpre todos os itens anteriormente citados. Assim, você garantirá que os seus pacientes estarão protegidos.

A BR Laudos é uma empresa que tem o intuito de ajudar clínicas odontológicas e de radiologia de todo o Brasil. Para isso, utiliza de tecnologia de ponta, que garante a segurança da informação na área da saúde. São mais de 10 mil laudos emitidos por mês, garantindo sempre a satisfação de nossos clientes e seus pacientes.

Quer saber mais sobre a BR Laudos e o seu método de trabalho? Então acesse o nosso site agora mesmo e encontre mais informações sobre a nossa empresa.

Leia também

Deixe uma resposta