Equipamentos para clínicas de radiologia odontológica: conheça os 9 principais

A escolha dos melhores equipamentos para clínicas de radiologia odontológica é um desafio para quem deseja empreender nesse segmento.

Afinal, para que o estabelecimento possa atender bem os pacientes e trazer resultados positivos, ele precisa contar com os itens que são essenciais para o seu funcionamento.

Para que você não deixe nada para trás e não esqueça de itens importantes para o funcionamento de uma clínica odontológica, preparamos este artigo. Continue com a gente!

Conheça os 9 principais equipamentos para clínicas de radiologia odontológica

A seguir, apresentaremos uma lista com os principais equipamentos para clínicas de radiologia odontológica. Acompanhe e não deixe nada faltar no seu estabelecimento!

equipamentos para clínica de radiologia

1. Luz vermelha para câmara escura

A câmara escura é o último lugar por onde os filmes radiográficos passam. É necessário que os técnicos em radiologia tenham um rígido controle de qualidade no funcionamento desse equipamento.

Entre outras coisas, é preciso ser colocada uma luz vermelha, que é um dispositivo colorido e que serve para acoplar uma lâmpada branca de 15 watts. 

2. Venezianas para câmara escura

A veneziana para câmara escura é um equipamento à prova de luz, utilizado para facilitar a renovação de ar no ambiente de revelação dos filmes. Ela começa a funcionar quando o exaustor for acionado.

3. Portas e biombos de chumbo

As portas ou biombos de chumbo são equipamentos para clínicas de radiologia odontológica, fabricadas com estrutura de aço tratado e pintado.

Geralmente, ele possui um lençol de chumbo interno com teor de pureza de 99,985% com acabamento em aço tratado e pintado, além de contar com um visor de vidro plumbífero.

O biombo de chumbo serve como proteção para o técnico de radiologia, geralmente fornecido com proteção interna de várias espessuras e medidas.

4. Exaustor para câmara escura

A clínica de radiologia também necessita de um exaustor para câmara escura. Esse item deve ser à prova de luz e serve para que a circulação de ar ocorra dentro do ambiente.

Normalmente, o exaustor para câmara escura é fabricado em aço carbono ou em aço inoxidável.

5. Equipamentos de raio-X

Sem dúvida, um dos principais investimentos em equipamentos para clínica de radiologia odontológica é com os equipamentos de raio-X.

Esse item serve para tirar as radiografias, que funcionam como fotografias da parte interna do corpo. É a partir dele que se podem observar as estruturas anatômicas, como os dentes, ossos e partes moles da boca e face.

É importante que a clínica de radiologia odontológica invista em equipamentos que possibilitem a realização de diferentes tipos de exames, como a radiografia panorâmica.

6. Aventais de chumbo

Os aventais de chumbo são um tipo de uniforme obrigatório para os técnicos de radiologia que realizam os exames. Além disso, eles também devem ser disponibilizados aos pacientes no momento do registro das imagens.

O equipamento serve para efetuar a proteção radiológica dos usuários. A segurança é ativada por meio dos componentes do chumbo, que contam com uma estrutura que bloqueia a passagem dos fótons de raios-X.

De tal maneira, os aventais de chumbo impedem que a radiação ionizante consiga atingir as partes do corpo por ele protegidas.

7. Chassis radiológicos

Os chassis radiológicos são equipamentos constituídos de uma caixa de alumínio ou resina plástica, que protege o material fotossensível da luz até o momento da exposição.

É importante lembrar que uma das superfícies do chassi, local em que se incidem os raios-X, deve ser feita de material com um baixo número atômico e com espessura reduzida para que se evite a atenuação da radiação.

8. Sinaleiros luminosos

Os sinaleiros luminosos são placas iluminadas e com dizeres como “Raios-x em uso”. Eles devem ser sempre ligados quando as salas de exames estiverem sendo usadas.

A ideia é que os sinaleiros luminosos sirvam como uma ferramenta de comunicação, para evitar que pessoas desavisadas entrem nas salas em que a radiação está sendo emitida, sem estarem devidamente equipadas.

9. Vidro plumbífero

Os vidros plumbíferos devem ter, no máximo, 12 mm de espessura. Isso porque eles precisam ter a transparência adequada e necessária para a execução das atividades de radiologia.

O vidro é aplicado nas salas de raio-X, em telas para equipamentos de diagnóstico e na proteção para visores em laboratórios.

Telerradiologia: a melhor maneira de otimizar os custos da sua clínica

Como você pode perceber, são muitos os equipamentos para clínicas de radiologia que devem ser comprados ao iniciar um negócio desse tipo. Por isso, é necessário fazer um bom investimento ao começar um empreendimento na área.

Você não pode deixar de investir em equipamento, mas pode gastar menos com o salário dos radiologistas, por exemplo. Isso porque o serviço de telerradiologia pode fazer a elaboração dos laudos a distância.

A BR Laudos é uma empresa especialista nesse tipo de serviço e que pode ajudar o seu negócio a prosperar, sem que você precise gastar muito. Além disso, atendemos em períodos de férias e feriados prolongados.

Para saber mais sobre a BR Laudos e os serviços que oferecemos, acesse agora mesmo o nosso site!

Leia também

Deixe um comentário