Radiologia e meio ambiente: entenda essa relação

Algo que vem sendo cada vez mais debatido entre os dentistas e radiologistas é a relação entre radiologia e meio ambiente. Tal debate está relacionado com o descarte irregular de resíduos, o que vem se tornando um motivo de grande preocupação.

Uma alternativa para que as clínicas odontológicas e radiológicas se tornem mais sustentáveis é a adoção de telerradiologia. Continue lendo e saiba mais sobre o assunto!

Método tradicional da radiologia é pouco sustentável

A relação entre radiologia e meio ambiente ganha eco no momento atual, tendo em vista que a preservação dos recursos naturais é um assunto cada vez mais em evidência.

Na odontologia, uma preocupação constante para os dentistas, radiologistas e, por consequência, para os governantes, é o descarte incorreto de resíduos. Vale lembrar que os materiais usados na radiologia tradicional são considerados lixo hospitalar e exigem alguns cuidados para o descarte.

 A composição do filme para a radiologia tradicional

Para a obtenção da imagem radiográfica tradicional, é necessário a utilização de filme radiográfico, que é composto, principalmente, por emulsão e base.

A gelatina que forma essa emulsão é composta por cristais e sais halogenados, como o brometo ou o iodeto de prata. A base, por sua vez, é um suporte feito de plástico, sobre o qual a emulsão é colocada.

Além disso, um papel preto, opaco à luz, envolve o filme radiográfico intrabucal, cuja embalagem contém ainda uma lâmina de chumbo, com a finalidade de gerar uma proteção contra a radiação secundária. Finalmente, há um invólucro de plástico.

A composição das soluções de processamento

A relação entre radiologia e meio ambiente também é impactada pela necessidade do uso de uma solução de processamento, para revelar o filme. Ela reduz todos os íons de prata , presentes nos cristais halogenados expostos, em grãos de prata metálica. A partir disso, produz uma imagem latente.

Ocorre ainda o uso de soluções fixadoras, que têm como principal função dissolver e remover da emulsão os cristais halogenados de prata que não forem revelados.

Tudo isso gera lixo hospitalar, que deve ser corretamente descartado. Quando isso não acontece, se produz risco ambiental e à saúde da população. Isso porque tais resíduos são considerados tóxicos ao ser humano.

É muito importante que todos os consultórios ou clínicas odontológicas, que usam a radiologia tradicional, sigam todos os protocolos impostos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A resolução que regulamente o descarte de lixo radiográfico é a nº 306. É importante consultá-la para seguir tudo sempre à risca.

Método digital como alternativa para melhorar a relação entre radiologia e meio ambiente

radiologia e o meio ambiente

A melhor opção que uma clínica tem para melhorar a relação entre radiologia e meio ambiente é optar pela radiologia digital.

O recurso é muito mais moderno e não gera lixo, evitando causar danos ao meio ambiente.

Assim como o método tradicional, o raio-X digital é utilizado nas clínicas odontológicas para analisar a dentição dos pacientes. Porém, nesse caso, se utiliza uma tecnologia avançada.

Ao contrário da radiologia convencional, em que os registros são obtidos por meio de um filme radiográfico, na versão digital são utilizados sensores, que enviam as imagens diretamente para o computador.

É no computador que as imagens são processadas e direcionadas para a análise e interpretação do radiologista. Tudo de forma prática e rápida, sem a necessidade de usar filmes e soluções, que geram lixo e fazem mal ao meio ambiente.

A telerradiologia como opção para ter uma clínica mais sustentável

Ainda falando sobre a radiologia digital, não podemos deixar de citar a telerradiologia como uma opção econômica e eficiente para as clínicas e consultórios. 

Ao optar pela telerradiologia, além de melhorar a relação entre radiologia e meio ambiente, as clínicas obtêm diversas vantagens.

A principal delas é a economia, tendo em vista que não é necessário contratar muitos radiologistas para trabalhar na clínica. Afinal, os laudos dos exames podem ser feitos a distância.

Entenda como funciona uma empresa de telerradiologia

Uma empresa de telerradiologia funciona da seguinte maneira: os dentistas ou radiologistas fazem a coleta das imagens em suas clínicas ou consultório, usando os recursos da radiologia digital.

A partir disso, enviam as imagens para um sistema computadorizado, que as disponibiliza, de forma totalmente segura, para que os radiologistas de uma empresa terceirizada as analisem e elaborem os laudos.

Com os laudos prontos e assinados, os radiologistas os enviam, por meio da mesma plataforma, para o solicitante. Dessa forma, rapidamente o dentista terá em mãos os resultados dos exames de seus pacientes e poderá tomar as medidas cabíveis em cada caso.

Tudo isso feito de forma muito prática, eficiente e econômica, sem causar qualquer tipo de dano à natureza.

A telerradiologia, portanto, é um dos melhores recursos para que a relação entre radiologia e meio ambiente deixe de ser um problema. Como as ferramentas utilizadas são todas digitais, não há necessidade de nada ser descartado.

A BR Laudos é uma empresa especialista em telerradiologia e pode ajudá-lo a implementar esse modelo com eficiência em sua clínica. Siga as nossas redes sociais e acompanhe as nossas publicações! Você nos encontra no Facebook e no Instagram.

Leia também

Deixe uma resposta